O seu portal de estudos

A verdade sobre o ORY PC Empresário, PC Expanion e cia

Posted by Rafael Bernardes em 7 de julho de 2009

Bom, como prometi, venho detalhar agora o que é esse projeto que a ORY apresenta como dela, ou 100% brasileiro, como está escrito no site. Pode ficar tranquilizado Sr. Ricardo Santis, pois não é mais uma pegadinha. Não precisa ficar me enviando emails com afrontas. (para quem não conhece, Ricardo Santis é CIO da tradesystem, representante ncomputing ORY de SP).

Os leitores devem estar necessitando de informação útil, pois o que a empresa pagou liberou para sites como: http://www.segs.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=31449&Itemid=363, http://www.newstin.com.pt/tag/pt/131274466, http://www.revistafator.com.br/ver_noticia.php?not=82893, http://www.protec.org.br/noticias.asp?cod=3936 não passa de um CTRL+C e CTRL+V. (visitem todos e percebam como todos dizem a mesma coisa)

O que a ORY faz é revender equipamentos da NComputing, só que não está cadastrada como distribuidor oficial em no site. Existe um famoso distribuidor no Paraguay, deve ser de lá que as peças chegam.

O projeto em sí, da Ncomputing, é bem legal. São thinclients que, junto com um programa no HOST, possibilitam vários usuários compartilharem o mesmo sistema operacional. Como divulguei em outra dica, o Windows Client (XP e Vista) pode ser desbloqueado para agir como servidor de TS. O “sistema” da ORY ncomputing faz o que a minha dica ensina, só que com vários extras, como controle de tela e de sessões abertas.

E tem a versão para Windows server, que utiliza o próprio TS para compartilhar as telas do TS. O PC EMPRESÁRIO é um novo produto que conta com a parceria Microsoft, essa libera a venda do Windows 2008 Foundation. Essa versão capada mais leve do server só pode ser adquirida por fornecedores autorizados e em máquinas fechadas, OEM.

Atualmente existem os seguintes equipamentos da Ncomputing: (importante ressaltar que a ORY revende equipamentos de outros fabricantes também, mas os mais comuns são os listados abaixo)

  • L130 – A versão mais simples (é bem fraquinha) do thinclient da ncomputing.
  • L230 – Conta com USB e microfone, tem o melhor custo x benefício do que o L130. O L230 custa U$ 300,00 no revendedor do Paraguay ou R$ 799,00 na ORY. Preços finais para cliente, com impostos. (até que a ORY tem um bom preço)
  • X300 – Composto de um software, uma placa pci (perfil baixo) e 3 caixinhas (thinclients) que se conectam a placa pci (que fica no HOST) por cabo de rede. A comunicação é serial, só utiliza um cabo no padrão normal para tranferir os dados. Com esse X300 você tem o HOST + 3 estações. Pode se usado até 2 plaquinhas no mesmo PC. O problema é que o fabricante diz que o cabo só pode ter até 5 metros. (mas acho que isso é balela, vou testar com a minha aqui e depois atualizo)
  • X550 – Versão mais parruda da X300. Ela vem com 5 saídas para os terminais. Então, com 2 dessas no mesmo micro dá para ter 11 máquinas.

A licença está em cada thinclient. As versões X precisam dos códigos que cada um tem escrito embaixo para o software liberar o acesso. O desempenho é muito bom.

Eu só não gosto da idéia que a ORY passa que a tecnologia é dela. O resto a empresa faz bem.

Agora, existe um negócio chamado BetWin, que faz a mesma coisa, só que sem os thinclients. A versão Budy, vendida no Brasil pela thinnetworks, faz a mesma coisa que a séria X da ncomputing.

O Betwin Budy precisa de um HOST, com placa de vídeo adicional para cada estação + teclado + mouse + monitor. Ou seja, se quiser ter 5 estações, vai precisar de 5 placas de vídeo, 5 teclados, 5 mouses e 5 monitores (óbvio).

Mas como colocar 5 placas de vídeo no mesmo pc???  A solução do Betwin foi de usar placas de vídeo ATI QUAD (ou semelhantes). Essa placa tem 4 saídas de vídeo.

Dá para fazer com placas normais (naquelas placas que pegam até 7 pci, lembra?). Baixe o demo e arrisque aí. O chato é ter que usar um monte de extensores USB para o teclado e mouse. (pode usar dipositivos sem fio, mas eles tem que funcionar em frequências diferentes).

___________________________________________________________________________________

E qual o principal problema das duas soluções?

A droga disso tudo é que você, provavelmente, já tem máquinas em sua empresa. Já gastou muito em hardware ou está satisfeito com o seu contratinho da DELL. Sem contar que um thinclient desses chega a custar o preço de um micro barato, o que afasta muita gente.

As soluções são ótimas para escolas, mas não ajudam muito o empresário que já tem a sua solução implantada. Pense nelas quando for ampliar algum setor. Mas teste antes, pois há problemas graves com:

  • Hardlocks
  • Programas de edição vídeo
  • Programas de edição de SOM
  • Renderizadores 3D
  • Programas gerenciais (que tentam bloquear o acesso ou não funcionam no ambiente multiusuário)
  • Dispositivos USB que precisam ficar no lado do cilente (conectado a estação)
  • Programas desenvolvidos em casa (já ví um programa que não aceitava o ENTER vindo do terminal)
  • Revolta do usuário (eles odeiam thinclients!!! Isso pode vir a ser um problema em alguns casos). Não que você seja refém dos seus empregados, mas as vezes pode dificultar o trabalho deles. Veja quantas comunidades e tópicos do orkut falam mal dos thinclient.
  • E outros que ainda não ví

Tem que testar mesmo. Sempre tem um “jeitinho” (me desculpe Sr. Ricardo) para acertar alguns desses problemas, mas alguns simplesmente a tecnologia não permite que funcionem.

Eu, pessoalmente, sugiro o seguinte cenário:

  • Servidor Linux, ubuntu 64bits, servindo de LTSP. (as máquinas “acordam” na rede por ele)
  • Remover os HDs de suas máquinas e tranformar em thinclients (e, até mesmo adquirir máquinas mais simples para essa função)
  • Servidor Windows 2008, com TS, para ser o servidor de aplicações.

As máquinas “acordam” na rede com a imagem do linux. Os usuários trabalham com Broffice e Thunderbird como aplicativos de Backoffice e entram no TS para usar alguma aplicação de Windows necessária (abrindo somente a tela da aplicação, através de diretiva no 2008).

Ou, se preferir, a máquina “acorda” linux e já sai chamando o TS do Windows, como o AnywhereTS postado aqui. Nesse caso o usuário nem percebe que é um terminal linux.

A vantagem do linux distribuir a imagem é que ele é duro na queda. Rapaz, eu tenho um LTSP rodando em kurumin há 7 anos e nunca deu pau. O servidor do sistema da empresa (TS do 2003 server) já parou umas 10 vezes. E depois fui descobrir que a funcionária que fechava a empresa não sabia desligar o linux, e por isso tirava da tomada todas as noites e ligava pela manhã. Já pensou isso em um Windows server????

Bom, espero ter dado algumas informações úteis. E, diferente do que disse o CIO Ricardo Santis, acho que sei alguma ciosa de matemática e de virtualização de desktops. (não ganhei o Microsoft IT Hero em Virtualização a toa né?)

Anúncios

10 Respostas to “A verdade sobre o ORY PC Empresário, PC Expanion e cia”

  1. Jovelino Neto said

    Bom o Rafael tem uma otima visão sobre o assundo de virtualização, esta de parabéns pelo seu trabalho. Quanto ao exemplo que ele deu do linux( LTSP ) e windows server, eu chegue a ver pessoalmente e não tem outra expressão, si não EXCELENTE!!!!.

  2. Mazinho said

    Importantíssimo estas análises por alguem que realmente entende, pois pelo site e suporte parace que o sistema é a itava maravilha do mundo… Parabéns e obrigado pelas informações…

    • Bernardes said

      Valeu!

      Eu realmente não gosto de como eles trabalham. Já dei várias oportunidades de me provarem o contrário, mas nada.
      Para quem não entende e quer uma solução mediana até serve, mas para quem quer uma solução realmente boa, não recomendo.

  3. Fabrício said

    Sinceramente não aguento mais esse modelo de um PC “completo” para cada usuário na empresa. Para a área de suporte é um inferno, principalmente quando a plataforma é o Windows. Ninguém tem sossego, tem máquina para formatar e reinstalar todo o dia, vírus que não acaba mais, usuário mal comportado que encontra um jeito de instalar aplicativos proibidos, roubo de informação etc… O linux no desktop tem ajudado bastante na tarefa de “orquestrar” todos remando na mesma direção. Com o Linux e BRoffice no desktop o usuário fica na linha, mas nem por isso engessado sem conforto. Quando se acostumam com a estabilidade, a robustez e encontram a maioria das facilidades que apreciavam no Windows acabam adotando. Resistentes são aqueles que acham o Linux ruim porque “ficou difícil levar trabalho da faculdade para fazer no serviço” ou não consegue mais instalar software P2P para baixar músicas, trojan, video engraçadinho. Não tem mais espaço em disco né!

    O LTSP é uma oportunidade incrível de economia e tranquilidade para a infraestrutura de TI das empresas, mas pelo amor de Deus! Cadê os thinclients “prontos” para a gente comprar e usar??? Existe uma dificuldade tremenda de encontrar dispositivos (caixinhas prontas) para simplesmente plugar ao LTSP. Uma empresa, cuja a equipe esteve envolvida no desenvolvimento do LTSP, chamada Disklessworkstations.com vende esses terminas LTSP prontos, mas até quando vamos esperar para serem fortemente difundidos onde realmente fazem a diferença,ou seja, países carentes de TI com Índia, Brasil etc??? Até agora não chegou ao nosso mercado como poderia e deveria! Quero ligar para alguém, encomendar, receber e usar! Sempre que se busca por soluções com LTSP surgem Ncomputing, Ory, etc. Legal poder usar máquinas “capadas” para economizar, mas elas não representam a mesma economia e facilidade de instalação que os terminais, principalmente referente a consumo de energia, praticidade etc…

    • Bernardes said

      Muito bom o seu comentário. Mas vou discordar de uma coisa.

      Com o Windows 2008 Server dá para limitar o usuário perfeitamente e reduzir essa sua carga de trabalho. Basta ter um AD DS bem configurado.
      Concorda?

      • Fabrício said

        Concordo, mas acho ainda melhor contar com a robustez de um ambiente Linux, principalmente o sistema de arquivos e o gerenciamento de memória. As soluções da Ncomputing, por enquanto, são apenas de 32 bits, então máquinas bem fortes com 8GB ou mais ficam mal dimensionadas, um Windows Terminal Server 64bits custa o olho da cara! Não se trata apenas de “não gastar com nada”, mas sim de oferecer um alto nível de estabilidade e segurança.Fazer mais com menos. No Windows Server entrou um vírus ferrou tudo, vai ficando cada vez mais lento, é uma jornada exaustiva para limpar, sem falar nos riscos do Internet Explorer, tem também as atualizações sem fim, licenças e mais licenças para instalar qualquer acessório, etc…

      • Fabrício said

        Minha maior necessidade são os terminais thin clients para LTSP prontos, como os da Ncomputing são para o Vspace. Existe alguém que revenda esses produtos no Brasil?? Algum representante oficial que responda ao menos pela Disklessworkstations ou que revenda produtos semelhantes e compatíveis por aqui sem o habitual “lero lero”???

  4. LUCIANO said

    Bom dia, essecente postagem pessoal, estou utilizando os terminais da ory e com as novas tecnologias de máquinas precisei instalar o windows 7, resolví um problema e ganhei pelomenos 7 a mais. agora meu SO consegue trabalhar com o i7 870 4Gb de ram e todos os recursos da nova tecnolgio. só que não loga no domínio isso eu resouví, e não dá suporte a várias áreas de trabalho remota é assim que ele vê os logins pelo terminal e não estou conseguindo fazer o login nos terinas no domiínio. Como resolvo isso?

  5. Alex said

    mas ainda to em duvida sera q ele funciona direito em windows 7??
    estouusando o windows xp mas ele fica com tela desfocada e as vezes some o plano de fundo. Com o windows 7 ele terá esses problemas??

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: