O seu portal de estudos

Dicas valiosas para a carreira

Posted by Rafael Bernardes em 11 de setembro de 2010

Pessoal, essas dicas são valiosas para a nossa carreira. Pegue no blog maisestudo, mas ela citou que a fonte inicial era a Abril. O texto foi inicialmente elaborado para o público feminino.

Trabalhar é uma arte! É preciso muito jogo de cintura para viver em paz com o seu emprego. Muitas pessoas se esforçam tanto para acertar que acabam pecando pelo excesso. O ideal é encontrar o meio termo para construir uma carreira estável. Pensando nisso, listamos sete erros que com certeza não irão ajudar a alavancar sua carreira. E se você estiver em dúvida de como agir, ao menos já saberá o que não fazer!

Erro 1 – Trabalhar demais…

”É a mais sorrateira das ciladas”, alerta Simon Franco, da Simon Franco Recursos Humanos e autor de Criando o Próprio Futuro (Futura). ”Sem vida pessoal, você deixa de ampliar a visão de mundo e acaba menos interessante e atualizada.” Lois P. Frankel, no livro Mulheres Ousadas Chegam Mais Longe (Gente), vai além: ”Está aí a razão pela qual ninguém é promovido apenas pelo fato de passar 12 horas no escritório”. Outro bom motivo para estabelecer um limite: trabalho além da conta estressa além da conta, e o stress é um notório ladrão da produtividade. ”Lógico que há exceções, mas uma jornada diária de oito horas é bastante razoável”, garante Franco.

Erro 2 – …E sem descanso

”Produzir sem pausas não apenas prejudica a saúde como também faz cair o desempenho”, ensina Franco. Os especialistas em desempenho recomendam um intervalo a cada 90 minutos para conseguir máxima concentração e qualidade em qualquer tarefa. Uma idéia é programar o alarme do computador ou celular e parar mesmo. ”Outro bom hábito: reservar espaço na agenda, no início de cada semana, para pelo menos um almoço com os amigos”, aconselha Frankel. E pense duas vezes antes de cancelar um compromisso pessoal por estar atolada de serviço. Essa tem que ser a exceção, não a regra.

Erro 3 – Dizer sempre sim

A recepcionista Márcia, de 28 anos, era tão solícita que acabava fazendo uma porção de tarefas dos outros. Até que ouviu de uma colega mais experiente: ”Cuidado, ou vai deixar de trabalhar em equipe para trabalhar pela equipe”. Assumir atividades alheias vez ou outra é positivo por permitir que desenvolva novas habilidades. Mas isso não pode ocorrer sempre. ”A profissional deve saber negociar, e isso significa dizer sim e não”, ensina Franco. Do contrário acaba sobrecarregada e, pior, relegando suas responsabilidades. ”O brasileiro, e em especial a mulher, confunde dar limite com ser antipática.” Ledo engano. Dá para recusar algo explicando as razões educadamente.

Erro 4 – Nunca pedir nada

Sabe a frase ”Quem não chora não mama”? Aplica-se bem aqui. Se você não pedir o que deseja, dificilmente receberá. ”Por seis meses, perdi as manhãs organizando a papelada dos processos”, conta a advogada Ana, de 31 anos. ”Até que criei coragem e solicitei à diretoria uma estagiária para me ajudar. Assim, pude centrar esforços na defesa das causas dos clientes.” É melhor falar, mesmo correndo o risco de não poder ser atendida, do que alimentar mágoa, desmotivação… Lógico, é preciso escolher a dedo o momento para tal iniciativa – exigir aumento logo depois da demissão de um colega, por exemplo, está longe de ser uma boa idéia.

Erro 5 – Não falar de você

”Se o mundo não sabe o que você faz, a culpa é sua”, sentencia Franco. É importante divulgar as próprias realizações, fazer marketing pessoal. Vale relatar à chefia suas vitórias (conquistou dois ótimos clientes, conseguiu baixar o custo de um produto…), contar à equipe sobre os cursos dos quais vem participando e engajar-se em projetos pioneiros. E mais: quando estiver preparada para uma promoção, comente. Quando for convidada para representar seu chefe num evento, aceite. Se oferecerem uma posição de peso, idem. ”Quando outras pessoas têm confiança na sua capacidade, você também deve ter”, diz Franco. Abaixo a insegurança!

Erro 6 – Querer ser perfeita

Essa meta custa caro, pois você se martiriza ao pensar que poderia sempre dar mais. Torna o trabalho moroso, já que nada do que faz está bom o suficiente. E ainda perde oportunidades de crescer devido ao medo de errar. O psiquiatra Paulo Gaudencio sugere: ”É preciso parar de correr atrás do 10 e começar a comemorar o 9,5”. Em outras palavras, depois de realizar uma tarefa da melhor maneira possível, encare com naturalidade o que precisar ser refeito. Convém não só aceitar os comentários da chefia como incentivá-los – mantendo a calma, claro, quando não forem positivos. ”Quando souber que falhou feio, melhor assumir a responsabilidade, desculpar-se e tentar corrigir a situação. E, lógico, aprender com tudo isso”, diz Frankel.

Erro 7 – Esquecer de circular

As vagas mais disputadas costumam ser preenchidas por indicação, o famoso Q.I. (quem indica). Por isso, fazer networking é essencial – para você! Os especialistas aconselham freqüentar eventos da área e cultivar as relações profissionais como faz com os pessoais: respondendo a e-mails, ligando de vez em quando, marcando almoços e mantendo-se acessível.


Fonte: Abril

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: